sábado, 25 de junho de 2011

Não, eu realmente não me importo!


Não dou a mínima se meus papéis voaram, sujaram ou  estão rasgados,
eles levam minha iniciais gravada em cada página.

Não me importo se a chave caiu, ficou em casa ou quebrou,
sei que ela não abre outras portas.

Já não ligo se minha blusa azul desbotou,
ela já está velha, sempre esteve.

Não acho estranho se meu melhor filme já não é lembrado,
só assim ele não ganha mais deslumbrados, falsos.

Eu não me importo com sua vida, com seus problemas,
são apenas convenções sociais.

Eu não quero mais escutar, eu não quero mais olhar,
minha frieza é o que me mantém.

Eu já não quero ser persistente, correr demais,
é parada o meu estado melhor.

Eu não sinto remorso por te assustar,
eu realmente não sinto.

E se isso parece ser desistir,então, chame do que quiser,
o significado não tem relevância.

Desejo menos de tudo de agora,
e mais de tudo o que falta.

Não me envolvo mais com sua falta de personalidade,
já basta a minha ser tão difícil de lidar.

Eu quero falar de mim, eu só quero saber de mim,
eu sou eu, agora.

E se você não entender eu não vou atrás, nem pensarei em ir,
meu egoísmo calará por mim.
Nem minha racionalidade conversará com você.










Magalli Lima