sábado, 14 de agosto de 2010

Mundo surdo, ouvidos mudos... Mundo dos ouvidos surdos...Ouvi....

Essa semana fizeram a seguinte pergunta: Sobre o que você escreve?
Não soube responder, embolei, me livrei da pergunta. Agora reflito, realmente não sei sobre o que escrevo. Em prosa, poema, parágrafos, símbolos... Um pouco de tudo, muito de nada.

Já pensei em fazer desse blog uma espécie de jornal online, ou talvez um espaço para poemas, falar só de música, só de filmes, resenhas, e nunca decidi, na verdade olho para todas as minhas postagens e tenho a certeza do que ele não é... não é um diário, nem um jornal online, tão pouco um espaço para poemas, resenhas ou músicas.

O nome dele (Mundo Mudo, Ouvidos Surdos) é o que me atrai a escrever aqui, surgiu de uma mistura da música da banda Terceira Edição, de rimas, e combinações feitas por mim, acho forte. Mas, a maioria das pessoas que lêem o blog não sabem o nome ao certo. - Ah, o blog dos ouvidos mudos né?... (Talvez não seja tão forte assim como eu penso, mas prefiro me iludir nisso.)

Escrevo misturas e aromas diferente, as vezes criativos, inovadores, as vezes comuns e sem cheiro de nada. A única certeza que tenho daqui é: Cada texto que posto é como se fosse o meu melhor de todos. (Mesmo não sendo)

Já fazem dois anos que tenho ele, muito tempo para pouca coisa, ou muita coisa para pouco tempo? Não sei, só sei que foi assim. (Parafraseando João Grilo)


Magalli Lima

Um comentário:

  1. Cara, muito da hora esse texto. O leitor fica preso em uma espécie de jogo de palavras e no fim, se depara com a conhecida frase do João Grilo, é confuso e divertido ao mesmo tempo.
    Gostei muito!

    ResponderExcluir